top of page

Como evoluir sem largar o passado?


Ao lidar com tantas pessoas que me chegam em ambiente de terapia ou nos círculos que facilito, detecto padrões que me ajudam a reflectir sobre o estado dos corações e das almas.

.

Um dos padrões mais comuns é o que chamam de "vazio no peito". Mulheres e homens que vivem num estado permanente de insatisfação com a vida, com as relações, com o que têm e com o que está disponível. E quando questionados sobre "afinal o que sentes que precisas?", a resposta vem geralmente com um "não sei" que sai em forma de um lamento choroso.

.

António Variações cantou-nos isso tão bem com a sua música "Estou Além". O desejo de ir para não ficar, mas ir para onde? O desejo de se abrir ao amor, mas como o amor faz sofrer, é substituído por um consumismo desenfreado ou um comportamento compulsivo... O desejo de responder ao chamado da alma mas não criar condições ou boicotar esse compromisso sério e concreto...

.

Mudar o presente de forma a encontrarmos um futuro diferente é algo que nos chama a viver naquilo que apelido de constantes saltos de fé. Não é possível projectar um futuro insistindo em viver no passado, alimentando situações antigas que são claramente fugas de energia...

.

Construir um caminho que nos levará ao futuro requer foco, determinação e coragem. Mas não é algo que possa ser feito em doses micro com uma negociação constante com o Universo. Um salto de fé é um salto de fé... não sabemos para onde vamos, o que nos espera nem que o iremos vivenciar. Um salto de fé é seguir coerente de que será a ordem e o amor que nos devem guiar.

.

.

Em União, Amor e Unidade.

.

Isabel Angélica

.

site | www.isabelangelica.com

email | isabelangelica.contact@gmail.com

whatsapp | +351-968181368

.

.

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page